FACULDADE EM OUTRO ESTADO, COMO PODE ISSO?

Há cerca de dois meses eu mudei para Mato Grosso para cursar a faculdade, foi uma correria já que eu tinha apenas um final de semana para arrumar a casa. Me mudei para cá sem saber exatamente o que aconteceria, eu não tenho parentes e nem amigos que moram aqui, (apenas consegui uma casa). De um dia para o outro tudo mudou. Eu mesma teria que fazer tudo (compras, arrumar a casa, pagar as contas, lavar roupa…). A mudança de clima também foi uma coisa que me afetou, eu morava em Minas Gerais e lá não é tão quente quanto aqui, nos primeiros dias eu sofria por conta do sol muito quente.

Quando começou as aulas eu cheguei mais cedo à faculdade para procurar o meu bloco de estudos, fiquei do lado de fora do bloco esperando a professora chegar e não falava com ninguém pois eu tenho uma certa dificuldade em me socializar, mas, cerca de uma hora depois eu fui conversando sobre temas banais com um rapaz que também faria o meu curso. Dai surgiu uma amizade fortíssima.

A vida me virou do avesso, de repente eu tive que sair de casa, fazer os serviços domésticos, estudar quase que o dia inteiro e manter a agenda em dia. Sim, no inicio dá medo, dá vontade de desistir, voltar para a casa onde é mais cômodo, dá vontade de pedir transferência… Mas vale a pena a experiência de sair de casa para seguir aquilo que você acredita, vale a pena ter a sua independência (ainda que não completa), sair da zona de conforto, procurar novas amizades em outros lugares e viver experiências que você nunca imaginou que um teria.

Anúncios

TRABALHO VOLUNTÁRIO: PARA QUE?

Há alguns meses atrás, eu comecei a trabalhar como voluntária apenas para ter algo para fazer já que eu ficava em casa o dia todo. Comecei a trabalhar com algo simples, vender roupas. Com o tempo eu vi que aquilo era muito mais do que isso, percebi coisas em mim mesma que antes eu não via. Amadureci, aumentei meu ciclo social, fiz amizades fantásticas, aprendi coisas simples como fechar um caixa, aprendi a sorrir mais, aprendi que sorrir durante três horas não dói a bochecha,  aprendi que acordar cedo no sábado não é tão doloroso assim, lidar com o público é difícil mas é gostoso e que o trabalho voluntário é muito mais do que um compromisso, é também enriquecimento para o currículo, ajuda ao próximo e um aprendizado que escola nenhuma te dá. Seja qual for esse trabalho, num bazar, biblioteca, creche, numa clinica… O importante é arrumar um local que você queira trabalhar um pouquinho.trabalho

HONESTIDADE, QUE TAL?

Quantas vezes ouvimos falar que os políticos são desonestos? Desde que me entendo por gente ouço isso todos os dias, e não tiro a razão de quem o diga mas será que são apenas eles os desonestos? Furar a fila do banco “porque está com pressa”, Pegar aqueles trocadinhos a mais “porque um real a mais não fará diferença para o caixa”, ou então colar durante a prova também são exemplos de desonestidade que tantas vezes praticamos sem darmos conta disso. Hoje, o honesto acaba, muitas vezes sendo o chato da turma ou o errado por por exemplo, devolver o celular para o dono. William Shakespeare dizia que “Não há herança mais rica do que a honestidade.”

E para você? O que realmente importa? O seu próprio bem estar, mesmo que isso custe, por exemplo, deixar uma senhora em pé no ônibus ou dar-lhe o lugar e depois sentar-se em outro assento? Vamos pensar nisso, pois, se você quer o melhor para si as vezes é preciso fazer o melhor para o outro.

 

SER MINEIRO – CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE

Ser Mineiro é não dizer o que faz, nem o vai fazer,
é fingir que não sabe aquilo que sabe,
é falar pouco e escutar muito,
é passar por bobo e ser inteligente,
é vender queijos e possuir bancos.

Um bom Mineiro não laça boi com imbira,
não dá rasteira no vento,
não pisa no escuro,
não anda no molhado,
não estica conversa com estranho,
só acredita na fumaça quando vê o fogo,
só arrisca quando tem certeza,
não troca um pássaro na mão por dois voando.
Continuar lendo

INTERCÂMBIO CULTURAL:UM “GALHO” DA IMIGRAÇÃO

Nas aulas de história o aluno aprende sobre a imigração, mas eu mesma já vi colegas me perguntando o que eles trouxeram de tão importante para nós. Bom… Os chineses trouxeram a acupuntura,influência chinesa também está presente A Igreja Nossa Senhora do Ó, em Sabará (MG), A arte marcial Tai Chi Chuan entre outras várias coisas. Os africanos trouxeram o famoso candomblé,capoeira,músicas… Continuar lendo